quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Apresentando-me

Sou Fellipe, tá ligado?

Se algum leitor disso aqui puder ajudar a me apresentar melhor, acredito que seria eternamente grato: pegaram-me desprevenido sem meu cérebro em seu devido lugar...
Talvez eu deva começar como: Oi! Sou Fellipe Ernesto, como qualquer pessoa normal faria. Mas, tentei quebrar as regras de redação primárias e clássicas de tempo de colégio.
Não tenho experiência com HQs. Apenas estive em algumas tentativas de limitar-me a fazer os desenhos em pequenos quadrinhos... Desisti porque não havia estímulo ou razão para isso: eles ficariam guardados mesmo!
Desenho desde muito cedo. Não tenho cursos de desenho ou pinturas, mas gosto de praticar como hobby. Tudo o que sei foi “conhecimento” de observações e práticas e, por isso, confesso que será um desafio legal a ser enfrentado fazer HQs. (Espero agradar e atender às expectativas)
Minhas preferências com HQs são ainda pouco culturais. No entanto, gosto de observar todos os traços envolvidos nas mais diferentes histórias; isso inclui desde os traços tipicamente americanos (Comics) até mangás. Devo admitir que o mangá tem influência nos meus desenhos, uma vez que em alguns momentos opto por fazer olhos grandes e expressivos em corpos que poderiam ser decalques de desenhos da Disney – acredito que assim defino bem minhas influências: mangá, Disney (principalmente), comics e alguns estilos europeus de desenhos, os quais apenas conheço por ilustrações de livros em RPG.
Bom, gosto de pensar em histórias, de pensar em detalhes – detalhes principalmente envolvendo seres da magia, como bruxas, vampiros, magos, feiticeiros, Mágicos, Coringas (palhaços de baralho). O fascínio pelo mundo de bruxas e vampiros, da Idade Média principalmente, é muito grande. Em razão disso, tenho uma história a ser trabalhada e estudada para o futuro. Por enquanto, gostaria de trabalhar com outra história (de preferência com mesmos assuntos mágicos e assombrosos) juntamente com o grupo.
Confesso também que tive interesse por “Ca$h Hero” porque, além do notório estímulo com que vocês trabalham nessa história (o que também estimula a outras pessoas), a história é muito interessante pela ironia e crítica aos EUA (dá para brincar muito com isso). Divisão Cerberus parece muito me atingir no “universo” que gosto de me inserir: monstros e vampiros.
Bom, (pela segunda vez digo: Bom,) estou também aberto às novas histórias, novas idéias, novos universos. Gosto de desafios e, enquanto houver aventura em imaginar o Mundo dos HQs pelos projetos, estarei pronto para desafiar limites.
Bom, (pela terceira vez, Bom), fui sincero! =P

Um comentário:

Diego disse...

ele parece original